Farrapos – Miguel Marques


5ª Coxilha Nativista – Cruz ALta – RS – 1985.
Composição premiada pelo Melhor Tema Sobre a Revolução Farroupilha.

FARRAPOS

Letra: José Ataides Sarturi (Nenito)
Música: Miguel Tadeu Dornelles (Miguel Marques)
Intérprete: Miguel Marques

O flete da história, lentamente,
completa quinze léguas de amplidão.
São décadas no tempo que ele cruza
trotando, a bater casco neste chão.

Nas patas leva a ânsia, os sonhos moços.
Nas rédeas, a mão firme da experiência.
Nos bastos, a verdade e a certeza
que não se esmaga um povo e sua consciência.

Dez anos de refregas e vitórias.
Embates… Irmão matando irmão,
tingindo a tricolor de tantas glórias;
manchando o pano verde deste chão.

O sangue bravo e forte do passado,
aliado à seiva nova se apresilha.
Campeando mais atalhos de esperança
pra os rumos da gente farroupilha.

Os homens que tombaram nesta luta
nos campos, várzeas, rios e coxilhões,
renascem, dia a dia, em “reculuta”.
Servindo de semente às gerações.

São “Bentos”, “Canabarros” e outros “Netos”
que cruzam, no pampa, a galopar…
Garruchas e lanças… São enxadas
pra o chão que nos pertence conservar.

E a história, em linhas tortas, se repete,
clamando a fibra antiga dos avós.
É um novo desafio, outro combate,
que o porvir reserva para nós.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s